Drama em Crise lança clipe de “Vertigem”, primeiro single da carreira

O sistema em que estamos inseridos por vezes suga o que há de melhor em nós. Mas mesmo em meio a rotina exploratória a que estamos submetidos, a banda mogiana radicada em São Paulo Drama em Crise uniu forças para transformar a insatisfação em arte. “Vertigem”, primeiro single da banda, foi lançado no dia 14 de setembro e veio acompanhada de um interessante videoclipe, que coloca em diálogo sonho e realidade, contrapondo-se através de imagens analógicas e digitais.

Ouça: https://tr.ee/nBcf68b-p8

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=btUWV-nb-1k&t

A banda – que se identifica mais como uma plataforma multiartística – nasceu no final de 2019 e, assim como a maioria dos artistas independentes oriundos desse período, teve seus planos interrompidos pela pandemia. Mas no final de 2022, enfim Gabe Fortunato (Guitarra e Voz), Guilherme Araujo (Flauta), Léo Dorea (Bateria) e Sérgio Jomori (Contrabaixo) começaram a produção do primeiro trabalho, seu álbum autointitulado com 15 músicas compostas nesses quatro anos e que sairá no meio de outubro. “Vertigem”, primeiro lançamento do grupo, mistura música brasileira de vanguarda, experimentalismo e pós-punk, tendo como grande influência Os Mutantes. Aliás, a faixa, que brinca de forma sarcástica com a dualidade calmaria versus correria, excesso versus falta de tempo e natureza versus selva de pedra, foi gravada com equipamentos analógicos, e o gravador de fita utilizado já pertenceu a… Sergio Dias, membro da lendária banda paulistana. A música conta com participação do saxofonista Luís Guimarães.

A produção analógica, além de trazer uma textura sonora diferente, coloca os músicos para trabalharem através de um método de gravação que já não é tão usual hoje em dia: “A gravação analógica nos obriga a certas coisas. Tem que ser certeira, fazer no primeiro, no segundo ou no máximo no terceiro take”, conta Gabe.

O clipe de “Vertigem” segue a mesma pegada do tensionamento entre os opostos (dividindo-se inclusive em dois momentos), composto por filmagens digitais e em VHS, e apresenta referências a outros tipos de manifestações artísticas, como ao teatro e ao cinema, principalmente o brasileiro. O drama do sujeito no capitalismo selvagem é representado por um boneco de trapos e pelo cenário frenético da Avenida Nove de Julho, em São Paulo, onde parte da letra da canção foi escrita. A direção é de Danilo Sevali.

“Vertigem” foi produzida por Danilo Sevali e Helena Duarte (ambos integrantes da banda Hierofante Púrpura), no estúdio Mestre Felino, em Mogi das Cruzes.

Siga Drama em Crise nas redes sociais:

Instagram

YouTube

A %d blogueros les gusta esto: