Revista de Los Jaivas

A mis hermanos de la vida

Os poemas de Susana Cattaneo possuem beleza plástica ímpar. São profundos, líricos e emotivos. Nos remetem a um mundo de reflexões acerca das coisas mais simples que nos rodeiam, presentes na alma, no coração e na vida moderna. Ainda assim, há lugar para a indignação frente às injustiças cometidas contra os povos do terceiro mundo, à matança de crianças pela fome e à desesperança do adulto, nas quais o sistema opressor aposta todas as suas fichas. Nascida em Buenos Aires, Argentina, em 1945, Susana é uma das maiores representantes da literatura hispânica contemporânea. Possui 25 livros publicados, entre eles “Afrodita en tu alma” (1964), “La diosa suicidada” (1997), “Palomas de la soledad” (2005) e Estación de intempérie” (2019). O poema que ora apresentamos integra o livro “De bosque y caminos” (2015). Este vídeo poema é abrilhantado pelas fotografias de Adolf de Meyer, André Kertész, Charles Marville, Edouard Baldus, Eugène Atget, Francis Frith, Gustave Le Gray, Henri Cartier-Bresson, John Dillwyn Llewelyn, Samuel Joshua Beckett, W. H. Nicholl, Walker Evans e William Henry Fox Talbot. Na trilha sonora incidental, o Concerto para Violino em Mi Menor Opus 64, de Mendelssohn, em interpretação da Frankfurt Radio Symphony Orchestra, com violino de Hilary Hahn e condução de Paavo Jarvi.